DESTAQUES: Sítio do Educatis sobre Escolas Inclusivas Plano de Ação para a Transição Digital 1.ª Sessão - Ciclo de Conferências: Autonomia e Flexibilidade Curricular Relatório - Projeto MAIA 2019-2020 Conferência digital Museus e Responsabilidade Social - Participação, Redes e Parcerias Primeiro webinar do Projeto MAIA Despacho n.º 2053/2021 - Novo despacho Despacho n.º 2053/2021 - Novo despacho sobre formação contínua Plano de Ação para a Transição Digital das Escolas A Árvore dos Patrimónios Webinar   l  Projeto MAIA  l    29.04.2021    l 17.30 - 19:00 Seminário de Divulgação - Círculo de Estudos "Flexibilização na Escola Inclusiva: a intervenção das Equipas Educativas nos Agrupamentos de Escolas" ACD "Projeto Cultural de Escola" Plano Nacional das Artes/ Centro Educatis Participação na Comissão de Avaliação Externa da A3ES Conferência Nacional de Jovens“Vamos Cuidar do Planeta” Encontro Autonomia e Flexibilidade Curricular: Partilhas em Rede/ Redes de Partilha - Equipa AFC - LVT Despacho n.º 6605 - A/ 2021, de 6 de julho: definição dos referenciais curriculares Divulgação de Parecer, Recomendações e Estudo do Conselho Nacional de Educação Educação em Tempo de Pandemia Manuais digitais O professor e a qualidade do seu ensino OECD Education and Skills: setembro Seminário Nacional Projeto MAIA Fim da excecionalidade da formação em regime a distância O Espaço vai à Escola 2021 Webinar PADDE Liderança e coordenação de equipas em contexto escolar: o papel e a importância do líder Capacitação Digital das Escolas: Apoio e Monitorização do Trabalho em Curso Webinar PADDE Autonomia e Flexibilidade Curricular Carta Circular 5/2021 Relatório sobre futuros da educação apresentado na UNESCO Como estão as tendências globais a influenciar a educação? Estado da Educação Fórum Português de Administração Educacional Estudo em Casa Apoia Recomendação do Conselho de Escolas Conferência Internacional - "Memórias resgatadas, identidades (re)construídas: experiências de escolarização, património e dinâmicas educativas locais" Encontro Regional no âmbito da Iniciativa Capacitação Digital das Escolas VII Congresso Ibero-Americano de Política e Administração da Educação e X Congresso Luso-Brasileiro Review of Inclusive Education in Portugal Como aprendem os portugueses

Sobre nós

A nossa identidade

Horário de Atendimento

  • SEG-SEX 9H30-13H00|14H00-17H30



Linhas Orientadoras

"Defenderei que os programas de formação têm de desenvolver três “famílias de competências” – Saber relacionar e saber relacionar-se, saber organizar e saber organizar-se, saber analisar e saber analisar-se – que são essenciais para que os professores se situem no novo espaço público da educação. Na sua definição, utilizo as formas transitivas e pronominais dos verbos, para sublinhar que os professores são, ao mesmo tempo, objetos e sujeitos da formação. É no trabalho individual e coletivo de reflexão que eles encontrarão os meios necessários ao desenvolvimento profissional (Nóvoa, 2002, p.254)."

Num tempo marcado pela mudança de paradigmas, falar de educação e de formação reporta-nos para um espaço de reflexão sobre novas modalidades de organização das escolas e da profissão docente. A complexidade dos atos de ensinar e de aprender, os sentidos do trabalho escolar e do trabalho profissional levam-nos a considerar que a educação não se esgota no espaço-tempo da sala de aula, mas antes se projeta numa multiplicidade de lugares e ocasiões de formação. Consequentemente, uma nova relação com o saber e a valorização do conhecimento obriga a uma organização do trabalho profissional, assumindo-se a escola como espaço de aprendizagem interpares, de troca, de partilha de experiências e de saberes, no sentido do desenvolvimento das competências individuais e coletivas dos professores.

A formação centrada nas escolas e nas suas prioridades educativas não é em si uma novidade. No Regime Jurídico da Formação Contínua – Decreto-Lei 22/2014, de 11 de fevereiro, estabelece-se esta relação entre a formação de professores, a melhoria dos resultados escolares dos alunos e o desenvolvimento das escolas. Aumentar o impacto da formação dos docentes e não-docentes na qualidade das escolas e na melhoria das aprendizagens dos alunos representam os grandes objetivos do Centro Educatis. Para tal avançamos com três grandes linhas orientadoras da nossa ação:

  • Trabalho de equipa - gestão organizacional e pedagógica do centro de formação;
  • Formação centrada na escola – trabalho em colaboração e colegialidade entre o centro de formação e as escolas associadas;
  • Qualidade da formação e dos formadores – cultura de avaliação dos processos e dos resultados da formação.

Nóvoa, A. (2002). O Espaço Público da Educação: Imagens, Narrativas e Dilemas. In Espaços de Educação Tempos de Formação. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, pp. 237-263.